image

Texto por Agnon Fabiano:

Antony Flew, considerado o principal filósofo dos últimos cem anos, passou mais de cinquenta defendendo o ateísmo. Nesse período, ninguém conseguiu expor as teorias do ateísmo de forma tão completa, original e sistemática como ele fez. O nome de Flewpassou a ser associado ao moderno ateísmo em 1950, com o ensaio entitulado Theology and Falsification, que se tornou a publicação mais reimpressa do século XX. No entanto, ao continuar investigando o tema, ele reviu seus conceitos.

Flew, participou do Socratic Clube, um grupo que era, realmente, “o centro do que ainda havia de vida intelectual de Oxford no tempo de guerra. O clube era um fórum onde aconteciam acalorados debates entre ateístas e cristãos”. De 1942 a 1954, seu presidente foi C. S. Lewis. A exortação “devemos seguir o argumento até onde ele nos levar”, atribuída aSócrates, era o “brasão” do clube e foi citado porLewis na primeira edição do Socratic Digest.

Em seu livro “Deus existe”, Flew dá testemunho da coragem, da honestidade e da intelectualidade de C. S. Lewis. Diz ele que “é de fato um paradoxo que meu primeiro argumento em favor do ateísmo tenha sido originalmente apresentado em uma reunião do Socratic Club presidida por um dos maiores defensores do cristianismo do século passado, C. S. Lewis. [….] Lewisfoi, certamente, o mais eficiente defensor do cristianismo da segunda metade do século XX. [….] Muitos dos maiores ateístas entraram em conflito comLewis e seus companheiros cristãos”.

Flew sistematizou a desenvolveu a maior parte dos fundamentos do ateísmo. Por essa razão, atualmente ele sofre duras críticas por parte dos ateus, pelo fato de ter “revisto seus conceitos” e, hoje, declarar que existe um Deus.

Anúncios